O Blog destinado a uma tribo com espírito aventureiro, que aprecia as estrelas do céu mais que as do hotel

.

Viajar sozinho

Viajar sozinho

Você devorou todas as nossas dicas do blog viajando com pouco, conseguiu uma super promoção de passagem, um lugar ótimo de hospedagem e um roteiros dos sonhos. Mas não tem ninguém para viajar contigo? E agora?

Vá sozinho(a)! Oras!

Sozinho(a)? Siiiim! Sozinhooo(a)!

Primeira coisa que eu quero desmitificar aqui é que viajar sozinho não implica em ser um ermitão e isolar-se do mundo , não!

Viajar sozinho

Significa, apenas, que você não dependerá de ninguém , que junto com seus tickets de viagem , você comprou também a sua liberdade de acordar a hora que quiser, de gastar o quanto puder, de fazer os passeios que bem entender, de chegar a praia às 08h da manhã ou ao meio dia! Viajando sozinho você é quem decide o que vai fazer e como vai fazer!

Esclarecido este primeiro ponto, acho importanta falar sobre outras lendas a respeito dos solo travelers e que eu entendo que seja uma preocupação muito específica do povo brasileiro, que ainda engatinha nesta prática por questões meramente culturais : vão me achar sem amigos? Para as meninas : vão me achar fáceis? Eu vou ficar sozinho(a)?

A minha resposta seria NÃO para todas as perguntas, mas isso depende muito do tipo de pessoas com as quais vocês vão se relacionar e dependerá muito mais do comportamento que vão adotar. Por exemplo , se te perguntarem : está viajando sozinho? A resposta deve ser : Sim. (acompanhada de um sorriso) e nada mais! Não precisa se justificar. Se quiserem mais informações , apenas diga: porque eu quis! E acabou! As pessoas que resolverem te rotular apenas por este motivo, certamente, não são dignas de te fazer companhia em um momento tão importante! Descarte-as!

A palavra que determinará se você está ou não preparado para viajar sozinho é auto suficiência . O quanto você é capaz de planejar, interagir, descobrir e executar sem ter ninguém por perto…

Quando você viaja sozinho , realiza um exercício maravilhoso de auto conhecimento, porque está em um lugar desconhecido, com pessoas com as quais nunca interagiu, com novos costumes, ou seja , você pode ser aquilo que você quiser, o que te preenche e te faz feliz!

Viajar sozinho

É como iniciar uma vida de novo, apertar o RESET BUTTON! Ainda que por alguns dias…

Em uma esfera menor você pode fazer tudo dentro do seu tempo, do seu jeito , no seu momento. É como tirar umas férias da sua vida! E eu acho que todo mundo precisa disso pelo menos uma vez!

O que eu posso dizer é que a todos que eu recomendei esta modalidade, voltaram a viajar sozinhos! Porque ao contrário do que se pensa, viajar sozinho não implica em estar só , ao contrário, você fica aberto a conhecer mais pessoas , estabelece um contato maior com o povo local e mergulha de verdade naquela cultura, ou seja, você viaja na viagem!

Segue aqui um artigo meu sobre 8 lugares para se viajar sozinha:

Dica de 8 lugares para conhecer sozinha e pé na estrada!

Recomendo de verdade que você se dê esta experiência de viajar sozinho e que depois volte aqui para me dizer sobre sua experiência!

Vou adorar compartilhar disso!

 

48 Comentários

  1. Adorei ! Realmente, as vezes é necessário marcar um encontro entre vc e vc. Pensar, refletir, puxar as lembranças e curtir o lugar com tudo isso junto. Bis

    • É isso, mesmo! E este contato as vezes nos faz enxergar o lugarzinho que ocupamos neste mundão! Seja muito bem vinda ao nossa blog , vai ser muito bom contar com sua experiência! bjs

  2. Viajar sozinho é estar aberto aberto para as surpreendentes descobertas que o novo/diferente pode te proporcionar. E como vc bem disse Lidi, sorriso no rosto e coração aberto são as melhores cias! Super recomendo!

    • Que surpresa boa você por aqui!! Uma das pessoas que mais me incentivou a conhecer parte do que tenho por aqui!!! Adoro a Burn do coração!!!!

      • Queria comentar que amei o seu blog e coincidente mente o vi agora que retornei de Fortaleza e fiquei abismada de ver o tanto de mulheres que estão viajando sozinhas. Tanto solteiras Q tô casadas. Ver isto assim como o seu maravilhoso blog foi muito encorajador pois vivo pensando em fazer viagens sozinha mas tenho medo devido a falta de segue que a gente tem no Brasil. Mas agora criei coragem e pretendo ir em Maceió com a maragoggi. Aproveito para dizer que vim de Fortaleza e achei lindo muitas praias passeios artesanato e pessoas receptivas.

  3. Terapia em alto estilo, né Lidi? Um dia chego lá tb! Beijos.

  4. Concordo plenamente, Lidiane. Nada melhor do que nao depender de ninguem para conhecer aquele lugar incrivel que desejamos visitar ha tempos! Eu sou casada e vira e mexe viajo sozinha, porque gosto muito mais de viajar do que meu marido, ainda mais para lugares exoticos. Eh bem o que vc disse: ‘Amor, tenho a passagem e planos’, e ele ‘Quando te vejo de volta?’. Super saudavel para os dois! No meu caso, sou casada com estranjeiro, entao eh ‘Baby, see you in a few weeks’!!!!!!!

    Abracos
    Sani
    Caindo no Mundo

    • Sani, obrigada por comentar! Eu acredito que atrai
      Os o que somos e se nossos maridos fossem diferentes disso, certamente não ocupariam o posto! Haha . Fico feliz que tenha vindo reforçar o time das solo travelers e incentivar as indecisas tomar a iniciativa do melhor presente que poderiam se dar! Bjs

  5. Oieee Lidiane,

    Vim aqui retribuir sua visita!! Que bacana seu blog, não conhecia!!! Eu adoro viajar sozinha. embora minha condição atual não permita….rsrsr casa e com filho :) Acho que é uma experiência que todos deveriam passar ao menos uma vez na vida!! O perigo é se acostumar, pois é bom demais..

    beijos

    • Obrigada pela visita, Erika! Venha mais vezes! O blog é novo estou acertando o conteúdo, ainda! :) . Eu sou suspeita no que diz respeito a viajar sozinha, todas as minhas melhores viagens foram nessa condição! Haha. Tive a sorte de ter um marido cuca fresca! :) beijo

  6. Lidi, o que mais me deixa com receio com relação à viajar sozinha é a segurança…sou bem resolvida para viajar sozinha, apesar de ser um pouco acanhada e quero mt viajar, mas tenho medo de andar sozinha e no quarto de hotel sozinha!

    • Michelle, o cuidado deve existir sozinha ou acompanhada…Infelizmente não estamos livres da violência.
      Mas qdo v. começar a viajar sozinha , vai aperceber que a ultima coisa que vai fazer é ficar sozinha! rs.
      Todo tempo v. está cercada de pessoas… Tome os cuidados mínimos. Opte por viajar de dia , certifique-se dos melhores lugares para andar durante o dia e a noite. Enfim, os hotesi estão sempre preparados para dar estas dicas! Aposte que v. vai amar a experiência!
      Volte aqui para me contar! bjs

      • Obrigada Lidi, já fiz um ensaio mês passado quando tiver que ir sozinha até o Rio para tirar o visto americano e deu tudo certo! Agora vou dar um passo mais largo..na volta te conto! Bjsss

  7. Muito bacana seu blog. Me fez reviver uma viagem que fiz sozinha final do ano passado para Argentina e Uruguai. Melhor presente que já me dei,Acredito que se tivesse ido com alguém ela não seria tão perfeita.Foram 23 dias de muita troca de experiência e auto conhecimento.Recomendo à todos. Grande beijo.

  8. Bacana seu blog, Lidiane! Viajo sozinho há mais de 20 anos (com amigos e esposa também, claro) e curto muito sair pelo mundo na minha própria companhia. Muito bom saber também que há casais maduros e com a capacidade suficiente pra entender que não há motivo pra um impedir que o outro seja feliz do seu jeito, à sua maneira. Incrível como ainda é enorme e estrondoso o impacto social que causa a notícia de uma viagem solo, a lazer, de uma pessoa casada sem o seu cônjuge à tiracolo. O engraçado é que viagem à trabalho “pode” ir sozinho (a); mas a lazer, “não pode”. Penso que o celeuma em torno da questão pode se resumir a uma única palavra: traição. Não é legal o marido/esposa viajar sem o seu companheiro (a) porque durante a viagem ele(a) vai conhecer alguém e vai trair o(a) parceiro (a). É isso. Assim, nas viagens a trabalho o cara fica a semana toda fora e não conhece ninguém, nem uma colega da empresa, nem ninguém; mas o casado viajante que vai a lazer sim, ah, esse come todas. Assim que anuncio (quando alguém me pergunta)que estou partindo pra uma (mais uma) viagem solo sem a companhia da minha mulher, com quem sou casado há 11 anos (e que às vezes não pode me acompanhar, por incompatibilidade de agendas ou outro motivo qualquer), noto que as pessoas me olham desconfiadas, ressabiadas, algumas perplexas…
    Quando estou diante de um grupo, um constrangido silêncio paira no ar… rsrs. Mas acho que é porque eu to indo a lazer, porque se tivesse indo a trabalho, “poderia”…rsrsrs. Parabéns pelo blog!! Desculpe ter fugido um pouco do tema, mas acabei me empolgando…rs.

    • Fábio, obrigada pela contribuição ! E saiba que o lugar de se empolgar é aqui! Concordo muito contigo e eu meu marido nos divertimos com a cara de espanto das pessoas qdo eu digo que vou sozinha para uma praia de nudismo , por exemplo!hahahahhaa. Não somos super modernos, ao contrario do que pensam, apenas nos respeitamos e valorizamos o ser feliz de cada um! mantemos o pacto de fidelidade de sentimento e não de condição! Estamos juntos porque achamos que somos melhores assim! Enfim… Viajar sozinho configura-se como um momento de cada um! Faz parte do estar só e feliz consigo…é como saber que estamos juntos por opção e não por necessidade! :) . Seja muito bem vindo sempre!

  9. Olá Lidiane,

    Adorei seu post, nunca viajei sozinha, mas mês que vem começo a aventura, farei um intercâmbio e vou ficar longe por meses, e quando falo que vou viajar, muita gente me questiona, sozinha??, que coragem!

    Seu texto me deu mais vontade de me jogar!!

    Beijos,
    Marina.

    • Marina,
      Obrigada por deixar seu comentário! Seja bem-vinda!
      Você vai ouvir muitas coisas a respeito de viajar sozinha e vai perceber olhares, caras…hahahha. Mas tudo isso é fruto do desconhecimento! Em seu intercâmbio v vai viver coisas novas, conhecer gente interessante e vai descobrir o gosto de uma liberdade ímpar! Volte aqui para contar tudo pra gente! :)
      Beijos

  10. Sem sombra de dúvida, é muito bom viajar acompanhado mas confesso que as melhores viagens que fiz foram só! O bacana de viajar só é que você fica muito mais aberto e flexível para conhecer novas pessoas, costumes, culturas e absorver sem nenhuma interferência um contato direto com o local!! É bom d+++++!!!! Parabéns pelo Blog!

    • Rafael,

      É isso, mesmo! Em poucas palavras você resumiu a melhor parte de viajar sozinho… Realmente só quando a gente se arrisca, descobrimos que o mundo é tão vasto, tão rico e muitas vezes cai a nossa ficha do quanto somos limitados ao nosso mundo,né? Coisa boa é saber que a gente pode se renovar todos os dias!

      Bem vindo, Rafael!

  11. Procurando blogs de viagens, achei este por acaso e já li alguns textos, achei bem interessante e já dá para me deixar à vontade para palpitar. :)

    De vez em quando estou viajando, principalmente pontes aéreas familiares, mas também acabo deixando passar algumas oportunidades por nem sempre a agenda da esposa ser compatível com as datas que tenho ou quero para viajar. Ou até mesmo o destino não a apetece. E ainda temos uma filhota, então já viu, até se acertar tudo…

    Mas agora que as coisas estão mais assentadas e uma rotina mais ajustada, ficou mais tranquilo de viajarmos independemente e este ano retomarei a minha agenda de “solo traveler”, que espero não parar mais. O primeiro destino dessa nova fase é o interior da China – para espanto (e temor de alguns) familiares e amigos porque nesta parte da China quase não há quem fale outra língua além do mandarim, mas a vontade de experimentar e conhecer uma nova cultura e novos lugares é grande. E é muito bom ter impregnado na alma esse espírito de aventura, ansioso pelo que está por vir na próxima viagem.

    Viajar (bem) acompanhado tem seus prós e é bom, mas viajar sozinho é muito bom justamente por você se “obrigar” a abrir suas percepções para o lugar onde está(rá), a vivenciar as experiências a fim de usufruir da viagem. Viajando a dois ou em grupo é muito fácil se isolar em uma bolha, o que acaba podando algumas experiências mais pessoais; enfim, viajar sozinho é viajar para si mesmo e a liberdade de fazer isto é impagável.

    Abs.

    • Rafael,

      V. tem O espírito do solo traveler! :-) . E concordo plenamente quando v. diz ” Viajar (bem) acompanhado tem seus prós e é bom, mas viajar sozinho é muito bom justamente por você se “obrigar” a abrir suas percepções para o lugar onde está(rá), a vivenciar as experiências a fim de usufruir da viagem.”
      É extatamente isso! V. amplia sua sensibilidade!
      Uauuuu…Viagem para o interior da China será fantástico e quero muito que v. volte aqui para compartilhar a experiência!
      Em breve me arrisco em uma nova aventura para o terror da minha família tb…Marrocos sozinha! ;-)

      Vamos ter história para contar!

      Um abraço e volte sempre para contribuir! :-)

      • Caramba, Lidiane, só agora que vi seu reply (não recebi notificação por e-mail na época), desculpe. :)

        Sobre a viagem, está cada vez mais próxima, normalmente não tenho “friozinhos de ansiedade” antes de uma viagem, mas essa está começando a me deixar “pilhado”, já que falta um mês exato para a jornada começar. Já estudei um pouco de mandarim, li bastante sobre os hábitos dos chineses e também sobre as comidas – louco para experimentar de tudo, rs.

        Viajar solo é tudo, mas dá um frio na barriga quando se pensa: “cara, vou dar uma volta pelo interior de um país do outro lado do mundo, com uma língua que não entendo nada, com tantas diferenças culturais – será que sobreviverei?” Depois penso no que virá de bom: muitas experiências pessoais, e até perrengues que depois ficam engraçados nas histórias, nas fotos a ficarem de recordação, na história milenar (de 5.000 anos!) que irei conviver junto por alguns dias e ter até uma simbiose com os locais… passa tudo e pergunto: “quando embarco!?” rsrs

        Enfim, a expectativa da viagem está aumentando, como acredito que deve estar assim a sua viagem para o Marrocos! Esse é um dos países na minha bucket-list. Você irá quando? Estou acompanhando o blog por e-mail, se você publicar aqui, certamente virei ler. :)

        • Uauuuu!!!!!

          Eu já nem estaria dormindo…Foi mais ou menos assim que fiquei às vésperas de ir ao Marrocos! Pois é!
          Já fui e já voltei! rs.
          Experiência SENSACIONAL! Ainda assim fui para uma parte mais turística… Fico imaginando você que vai interagir com aquela coisa genuína do interior…
          Muito sucesso!

          Este final de semana deve sair algo do Marrocos. E se está na sua bucket-list este posta já dá pra ser favoritado! :-)

          Abs e quando voltar escreva um texto pra gente publicar aqui no viajando com pouco com suas experiências! Que tal?

  12. Olá Gente,

    Estou indo sozinha para Porto Seguro agora em Abril, gostaria de saber se alguém vai la tbm nesta mesma época?!
    Bjus

    • Juliana,

      Caso não encontre cia, aventure-se sozinha e tenha a certeza de ter uma das melhores experiência da vida! :-)
      Volte aqui para nso contar!

      Beijoks

    • Ba noite,

      Prezada Julliana,

      Estou indo sozinha para Arraial d´Ajuda, irei ficar 11 dias entre Arraial d´Ajuda e Porto Seguro. Tive que alterar minhas férias, por isso fiquei sem companhia para viaja.

      Qual o período que você vai ficar por lá.?

      Grata,
      Edna

  13. Interessante o seu blog. Meus parabéns! Preciso organizar algumas decisões na minha vida e pensei consigo mesmo: porque não viajar sozinho? Sou tímido e até então tinha um certo receio. Seu post a respeito do tema me encorajou nesse sentido. Acredito que essa viajem será importante para reorganizar os meus pensamentos e afastar um pouco o estresse do dia-a-dia. Obrigado!

  14. Que maravilha, me decidi na hora uma viagem, qual estado escolho? dicas? Amei os 8 destinos a qual citou num outro post. Beijos

    • Rodolfo,

      Eu não escondo de ninguém que eu sou enlouquecida pela Bahia, mas todos os outros Estados que visitei neste país que temos o privilégio de viver são lindos! Então reconheça o que te agrada e se jogaaaa! :-)

      Felicidade!

  15. Oi Lidis, gostei muito do post!!! Estou no Vietna por ora, como te disse, a trabalho, o que significa que nao escolhi o destino, muito menos estou em um Hostel, que me daria a certeza do contato com outras pessoas, mas estou me surpreendendo comigo mesma (minha primeira viagem totalmente sola), com a cultura, com os vietnamitas e com os proprios estrangeiros que encontrei por aqui… Sao todos muito agradaveis e gentis, e tem tornado minha experiencia fantastica!

    • Ai Reeeee,

      Que delícia! Vietnan , Laos e Camboja estão na minha bucket list!!!
      Depois qdo v. chegar, quero saber tudinhoooo! Qto tempo v. fica por ai?

      Aproveite esta experiência! Viajar sozinha é sensacional!
      E como eu te conheço , sei que v, não esta enfrentando nenhum problem apara se relacionar! :-)

      Beijoks

  16. viajei no ano passado para Portugal com alguns amigos foi a pior coisa que fiz eu falava alho entendiam bugalhos. Agora estou querendo volta a Portugal para visitar os lugares que eu não fui. Meu maior medo e que eu tenho 57 anos. Apesar de morar sozinha minha vida toda. Tenho medo de passar mal, e não ter ninguém para mim ajudar.

  17. Eu ja fui para Porto Seguro , adorei..fiz mtos amigos.
    Em agosto vou viajar sozinha novamente, mas ainda estou em duvida, se vou pra Itaunas (o acesso é um pouco dificil… Vc teria pousada, ou grupo para me indicar?Ou se vou pra Porto de novo…lá é garantia de diversão e novas amizades!

  18. Adorei o sei blog e foi um pontapé inicial para a decisão que eu queria tomar. Já viajei acompanhada mas algumas vezes pensei por que não fui sozinha. Amo a natureza a conhecer no novo vim agora de Fortaleza e fiquei abismada com a quantidade de mulheres que estão viajando. Incluo fortaleza como uma cidade linda com muitas praias muitos shows de música e piadas. Aconselho a todas que tenham coragem porque igual a camiseta que eu vi em jerioacoara viajar e mudar a roupa da alma!!!

  19. Viajo desde menino, muitas vezes só, claro, em distancias curtas, como entre Rio e SP. A medida que fui crescendo fui me distanciando, até sair do país onde morava e me aventurei por outras fronteiras. Nessa brincadeira, andei por todo o Cone Sul Morando no Brasil já viajei um bocado, sempre sozinho. Raras vezes na companhia de namorada, mas sem muita tranquilidade. Para andar de dois, tem que haver muita entrega, paciência, muita cumplicidade e excesso de boa vontade para resolver os problemas que surgirem. Por essas e outras resolvi viajar sozinho. Em 2014, arrumei minha mala e a mochila e fui visitar Buenos Aires, que já conhecia uma parte. Fiquei cinco dias, passeando e comendo comidas típicas de lá. De ai peguei voei para Santiago do Chile. Num tour, visitei as estações de sky, no topo da Cordilheira. Esplendido. De Santiago fui a Valparaíso e Vinha del Mar. Foi excelente. Me misturei nos tours com gente de várias nacionalidades, de vários países. Voltei a Santiago e de ai a São Paulo e Brasília, onde moro. Em 2015, sismei de ir conhecer o sonho de adolescente, Machu Pichu. Voei de Brasília – DF, até São Paulo e de ai a Foz do Iguaçu. Na espera d conexão para Lima ( Peru) fui visitar mais uma vez, acho que a quarta vez, as Cataratas. “Turisquei” à vontade. À tardinha, peguei o voo para Lima, curti o voo à vontade. Chegamos em Lima antes da meia noite. Esperando a conexão para Cusco, resolvi que no regresso a Lima, ficaria uns dias nessa cidade. Fiz a negociação, paguei uma taxa e embarquei para Cusco. Lá já tinha reservado a hospedagem. Cheguei em Cusco de manhã cedo. Pernas que te quero pernas, eita cidadezinha montanhosa, é um sobe e desce, morro e mais morros, ou montanhas e mais montanhas. De ai peguei um tour em dólares, bota caro nesse tour, ônibus, trem e ônibus, rumo a Machu Pichu. Foi ótima a viagem, uma aventura e tanto, do jeito que eu gosto. Me encantei com Machu Pichu. acredito que em lugar nenhum do mundo, existe tanta grandiosidade e inteligência humana, numa obra tão majestosa. enchi meus olhos e minha alma nesse lugar imponente. Desci de novo para Cusco, comprei um tour para o Lago Titicaca, incluindo pernoite numa ilha, na asa de nativos a quatro mil metros de altura, haja coração e fôlego. Visitei as ilhas flutuantes, conheci a cidade de Puno, na beira do lago e voltei para Cusco. D Cusco voei para Lima. Em Lima fiquei alguns dias. Foi muito bom, gostei de verdade. Da cidade, do povo e do Pacífico que banha aquele litoral. Voei de novamente para Santiago de Chile. Como já havia estado em Santiago, não atentei de ficar alguns dias, novamente naquela linda cidade desse maravilhoso país, que é o Chile. De Santiago, voei para São Paulo, logo pela manhã e pude observar de boca aberta, a beleza da gigantesca e majestosa Cordilheira dos Andes. Meus dois olhos, foram pequenos, para para observar do alto, as montanhas geladas e coroadas de neve.
    Devo dizer, que, já tinha visitado o norte do Chile, quando cruzei a Cordilheira dos Andes de carro, passando por San Pedro de Atacama, Chuquicamata, Calama, Antofagasta, e Tocopilla.
    Na primeira ida a Buenos Aires e Santiago de Chile, eu estava com setenta e dois anos e meio. Quando fui a Machu Pichu já estava com setenta e três anos e meio de idade. Agora, estou me preparando, para ir em janeiro, já com setenta e quatro anos de idade, para cinco praias do nordeste brasileiro. Sempre viajando sozinho. Quero confessar que adoro a bagunça de aeroportos, das novidades, do câmbio de dinheiro, em fim, tudo tem sentido para mim. Isso, sem contar que planejo, nesse ano que vem, se Deus quiser, fazer um curso de inglês, talvez na Finlândia, porque meu sonho é conhecer a Índia. A vida continua e eu não paro de sonhar e fazer planos.Um abraço carinhoso para todos.

    • Francisco, que delicia.ler esta sua historia e que inspiracao! V me autoriza publicá-la na nossa pagina do facebook? Abs e noa vemoa na India que e tb meu gde sonho!!!!

      • Querida Liliane, um pouco atrasado, mas pode publicar o que escrevo ondew quiser.

    • Fui para Lima e Cuzco era o meu sonho conhecer o Peru o pais e msgico coisas infindaveis lugar nagico wuero voltat sempre principalmente para conhecer Puni. Lima tem mmuitas coisas maravilhosas como pirâmides museus e um restaurante dentro do mar

  20. Lidiane, curti muito seu blog! Coincidentemente estava a procura de mais um destino para viajar sozinha, aproveitando os feriados nacionais!
    Fiz minha primeira viagem sozinha para Portugal em 2014 e amei não somente o fato de estar lá, mas o sentimento de viver aquela experiência de liberdade. Fazer o que se quer (respeitando a cultura, o povo, o próximo sempre), na hora que você quer e como quiser!!! Isso é fantástico e pra mim esta experiência se tornou um marco na minha vida.
    Desde então já explorei a Holanda, Praga, a lindíssima Jeri e o Delta do Parnaíba, todas sozinha e sempre me divertindo muito do meu próprio jeito.
    Conheci muita gente, lugares maravilhosos e cada viagem que passa me conheço ainda mais!
    Minha próxima viagem será uma de suas dicas, provavelmente a Paraíba (gostei do post de Tambaba).
    Parabéns pelo Blog! Abço.

  21. QUERIDA LIDIANE: Embora, seja “mais em conta” viajar de dois, viajar “solo”, é muito mais interessante.No meu caso, aos setenta e quatro anos de idade, bastante saudável, graças a Deus, é um pouco difícil, encontrar uma parceira, que seja parceira mesmo, para todos os momentos. Nesse caso, teria que me envolver, no ritual de namoro, convencimento e etc. Tudo bem. Vou comentar algo, que muitas vezes desanima bastante gente, de viajar, até acompanhada. Como contei, ano passado, fui conhecer Machu Pichu e Lago Titiaca, que er um sonho antigo, de adolescente. Pois é, quando a gente vai envelhecendo, começam a aparecer mazelas. Me atacou a artrosse, nos dois joelhos. Operei o direito, mas segundo o médico, o esquerdo estava pior, mas eu sentia dor no direito.Entre na faca. Esperei a recuperação que levou um ano. Nesse tempo, fui fazendo os planos da viagem. Quando me senti melhor, rumei para Buenos Aires e de ai para Santiago, como contei. Nessas andanças, o joelho esquerdo, começou a me azucrinar. Mas eu já estava na dança e tinha que dançar. Levei comprimidos para a dor e tomava uns dois por dia, para poder me locomover. Não deixei, esse problema, estragar minha viagem. Quando subi a cordilheira, até Vale Nevado se vai de van, mas lá encima, tem que se subir de pé, vencendo o peso da neve nos pés.Ao tentar voltar, ai o bicho pegou. Muita dor no joelho e escorregando. Descia capengando, com vontade de me sentar na neve e descer de bunda. Uma voz atrás de mim, me perguntou em português: quer ajuda? Mais do que de pressa, respondi que si. Era um cidadão brasileiro de São Paulo. Coloquei minha mão no ombro esquerdo do amigo e desci lentamente. Chegando lá embaixo, alem do alivio, recebi o sorriso da guia, uma linda húngara, residente no Chile.Bom, quando fui ao Peru, passei pela mesma situação, muita dor e tomando comprimidos de quase o tamanho do feijão fava. Capengando subi o Machu Pichu. Capengando viajei até Puno, para conhecer o Lago Titicaca, as ilhas flutuantes, matravilhosas, e acabei dormindo uma noite na Ilha de Tequile, na casa de nativos. Nada afeta mais, no meu caso, que a “puna”, o mal das alturas, e o pior, a ilha está a quatro mil metros de altura respeito ao nível do mar. Do porto da ilha, até a casa onde me hospedaram, é mais ou menos uns duzentos metros,a mais em escalada, por uma estreita e pedregosa trilha. Na verdade, tudo compensou, lá de cima, pude ver a cordilheira que enfeita as terras da Bolívia, com suas “cumbres”, repletas de neve. Isso, sempre ingerindo os tais comprimidos. Voltei feliz ao Brasil, realizei um dos meus sonhos. Não comparti com ninguém minhas “mazelas”. Beleza. Chegando no Brasil. fui ver o médico e pedi para que me operasse o outro joelho, o direito, ele ainda me perguntou se era isso que eu queria, confirmei. Enquanto me recuperava, continuei fazendo planos de viagens, assistindo programas especializados, reportagens, fazendo pesquisas, pois, meu grande sonho é dar a volta ao mundo. Eu chego lá. Uma pessoinha, meio namorada, me chamou para ir para a praia, no nordeste, porque de “dois”, segundo ela, era mais em conta..rsrsrs. Aceitei, fomos na agencia e acertamos a viagem.Realmente, era compensadora a proposta. De aqui de Brasília, já reservei um carro, porque andar em lugar desconhecido, de ônibus, o tempo vai embora e de táxi, a economia desejada vi por água abaixo. Tudo bem. Hotel quatro estrelas, embora, as estrelas que realmente eu goto, são as que iluminam timidamente o céu. Minha filosofia é, viajar para conhecer, passear, em uma pousada três estrelas ou sem nenhuma, desde que seja segura, em um bom local e limpa, e com café da manhã, já satisfaz. Minha expetativa era grande, praia, sol, comer peixe, marisco, camarão…Pelas informações das pesquisas, a praia enfrente do hotel, era a praia chic, a melhor de Aracaju, Atalaia. Chegando em Aracaju, no aeroporto já peguei o carro. A parceira já me tinha dito que ela não precisava de carro, que ela andaria os oito km até centro de pé, que estava acostumada a andar, a desculpa era para não dividir as despesas com o carro. Tudo bem, paguei o aluguel sozinho. Coitado de mim, com o joelho recuperando, não daria conta de andar de pé. Propus, então um trato, só para testa-la. Eu vou de carro e você vai de pé, quem chegar primeiro espera o outro. Ela ficou calada. Eu sentia apenas incômodos,mas não dor. Até que não foi difícil chagar no hotel, que nem tanto quatro estrelas, mas já estávamos lá, o que fazer. Deixamos as malas no quarto e decidimos ir até a praia. Ai começou mais uma decepção. Para chegar no mar, uma boa caminhada, areias escuras, mal conservadas, com aspecto sujo e ondas picadas, violentas. O corpo de bombeiros informou que não deveria deixar o nível da água deixar chegar até a cintura, porque as correntes do rio, que passa por ai, puxariam para o canal e ai era perigoso. Uma fileira de bandeiras vermelhas ao longo da praia, assinalando o perigo.Nos outros dias seguintes, o mar da mesma forma, sem condições de banho. Fui informado que o ano todo é assim. Convidei a parceira para comer peixe, ostras, camarão, frutos do mar. A resposta foi que não gostava disso. Pesquisei excursões, porque tinham me dito que indo de carro, poderia me perder nas estradas do transcurso. Decidi ir ao Xingó do São Francisco, no Canindé do São Francisco. Convidei a parceira, me disse que não andava de barco ( catamarã). Contratei o passeio, que duraria um dia. O carro ficaria parado n estacionamento. Ela tem carteira, mas não dirige. As praias naquela região, que se pode tomar banho tranquilo, são prias de rios e lagoas. Se não tivesse feito a excursão, a viagem não teria compensado. O represamento das águas do Velho Chico, que abastecem a hidroelétrica do Timbó, segundo o guia, é um espetáculo maravilhoso.Tomei banho nas águas límpidas e transparentes, da cor azul-verdoso, tranquilas. No fim do passeio, o grupo, almoçamos em um restaurante na beira do rio. Refeição cara, para ser na beira do rio, onde os peixes abundam. Voltei dessa excursão redimido. No dia seguinte, ansioso, esperei o retorno para casa. Contei a historia com alguns detalhes, para mostrar a dificuldade de se combinar com a parceria que não esta disposta a compartilhar o que a oportunidade oferece. Fico imaginando, que uma viagem de “volta ao mundo”, apresenta infinitos perrengues, que devem ser resolvidos com esportividade, tranquilidade e muita paciência. Assim, alem de planejar bem planejado e se for com parceria, bem concordado, a viagem de prazer, pode-se tornar uma experiência negativa. Estou tentando encontrar, essa parceria e o segredo da aventura, é, saber dividir tudo, inclusive as despesas. Um abraço carinhoso. Francico

  22. Lidiane, excelentes as dicas que postadas. Também amei as indicações dos que comentam!!

  23. Nossa muito bom seu blog. Queria mais dicas de pacote de viajem sozinha saindo de Belo Horizonte.Ja tenho mais de 50 anos. Fiz uma viajem recente a Caldas Novas e foi dificil. Qdo entrava em restaurantes e ate no hotel que fiquei as pessoas olhavam como se tivessem com dó. Fiquei bastante constrangida.

    Abraços.

Trackbacks/Pingbacks

  1. 8 Destinos nacionais para viajar sozinha - Viajando com pouco - [...] post que teve muita repercussão no blog foi o Viajar sozinho. De fato, este assunto gera muita discussão e …

Comenta aeeee!

.