O Blog destinado a uma tribo com espírito aventureiro, que aprecia as estrelas do céu mais que as do hotel

.

Paranapiacaba – Uma fugida na Grande São Paulo

Paranapiacaba – Uma fugida na Grande São Paulo

Paranapiacaba, significa “lugar de onde se vê o mar”, faz parte do município de Santo André e fica no meio da Serra do Mar, é uma vila ferroviária construída pela companhia inglesa de trens São Paulo Railway, estrada de ferro que fazia o transporte de cargas e passageiros entre o interior, a capital e o litoral paulista, em Santos. A Ferrovia foi desativada mas a vila permanece, embora hoje em dia não esteja tão bem conservada, ainda mantém os seus encantos.

 Paranapiacaba - Em dias de céu azul, se vê a baixada santista

A dona da viagem:

Erica CatarinaNascida em Itu, residente em Guarulhos – SP. Formada em Ciências Biológicas, pôde desenvolver um olhar mais sensível ao estudar a vida e a natureza que nos cerca.

Em 2009 iniciou os estudos em fotografia e desde então vem complementando o “eterno” aprendizado com diversos cursos, workshops e oficinas na área sempre em busca de aprimorar o olhar e conhecimento.

A partir de 2010 começou a atuar como FOTÓGRAFA FREELANCER exibindo em seu trabalho uma identidade visual multifacetada passando por temas como fotojornalismo cultural, celebrações populares, eventos, natureza, paisagens, entre outros. Em seu trabalho artístico autoral desenvolve o lado intuitivo da fotografia deixando o inconsciente e as emoções comandarem a obra sendo que alguns de seus projetos já foram reconhecidos e premiados.

 

Paranapiacaba – São Paulo

Para quem quer fugir um pouco do agito vale a pena o passeio, separe pelo menos um dia para conhecer Paranapiacaba, a vila é pequena e muito próxima à São Paulo, então não tem grandes dificuldades para chegar. Prepare-se para se desconectar pois lá o sinal de celular não é nenhuma maravilha, ou melhor, quem utiliza a operadora Vivo ou Claro se deu bem, quem utiliza Tim, esquece, uma ora o outra ele até funciona ou quem sabe se vc ficar no meio da passarela plantando bananeira consiga enviar um SMS… ahahahahha… Internet só se for da vivo, talvez claro tb, wireless, só se for “uai vai”… ahahahaha… então pratique o desapego e se desvincule do mundo virtual pelo menos por algum tempo, aproveitando para curtir o passeio, as pessoas, a mata ao redor e claro fotografando.

Cidade de Paranapiacaba - O nevoeiro sempre ajuda a compor o visual da vila.

Como Chegar “SEM” carro:

Só saí aos Domingos 08h30, retorna no fim da tarde. As passagens são vendidas com bastante antecedência melhor consultar antes a disponibilidade. Custo: 28,00 (ida e volta). Info: Site da CPTM
Pegar o trem na Estação da Luz sentido Rio Grande da Serra (por enquanto a estação esta passando por reformas então tem q pegar o trem até o BRÁS e de lá para Rio Grande da Serra), chegando em Rio Grande da Serra (a ultima estação), atravesse a linha do trem e na rua ao lado pegue o ônibus direto para Paranapiacaba (só perguntar ali na estação que todo mundo conhece). Ônibus todos os dias, qndo não tem evento deve ser de meia em meia hora ou mais, nos dias de eventos tem ônibus especiais com maior frequência. De Rio Grande da Serra até Paranapiacaba demora em torno de 15 minutos. Custo: Passagem de trem 3,00 (pode utilizar o Bilhete Único) + Passagem de ônibus 4,00 aproximadamente (pode utilizar o cartão BOM), ida e volta vc vai gastar no máximo 15,00 (não tenho certeza do valor do ônibus, mas é EMTU, comum).

Paranapiacaba - Pátio Ferroviário

O que fazer em Paranapiacaba:

Que tal uma Trilha?

São diversas, de nível leve, médio e pesado, tudo depende do percurso que vc escolher, tem para todos os gostos e “bolsos”, o valor depende da caminhada e nível de dificuldade, os preços variam de 20,00 à 80,00 em média, vc pode fechar antecipadamente com alguma agência de turismo ecológico (digitando na internet se acham várias) ou ir direto e fechar lá na hora com os guias que ficam no local (eu prefiro fazer assim). As trilhas só podem ser feitas com a presença de um guia, por mais que vc seja o “desbravador da selva” não poderá entrar no parque sem pagar para que um guia lhe acompanhe, e vamos combinar que é muito melhor, ele já conhece todos os caminhos, vai contar “causos”, te mostrar a variedade de espécies da região e pra completar vc não corre o risco de ter que ser resgatado pelos bombeiros… rsrsrsrs

Guias locais para lhe acompanhar nas trilhas em Paranapiacaba

Conhecer mais da História:

Museu do Funicular, Museu do Castelo, Pátio, Estação e Relógio, Locobreque, etc, etc… este último que citei é um espaço aberto utilizado em alguns eventos, tem alguns trens abandonados que acabam servindo de cenário para boas fotos.

Locobreque, espaço com alguns trens abandonados - Paranapiacaba

 

Onde Ficar em Paranapiacaba:

Tem pouquíssimas pousadas e por serem poucas em épocas de eventos costumam lotar muito rápido, fora que o preço tb não costuma ser muito convidativo. O que existem de alternativa são os B&B (bed and breakfast), uma hospedagem mais barata na casa de moradores, eu já fiquei na casa de uma moradora, por sinal uma querida (Derês), paguei algo em torno de 30,00/ 40,00, as acomodações são bem simples porém super acolhedoras, com direito a café da manhã com bolo feito pela moradora. Estas acomodações se não for em época de evento que lote a vila (festival de inverno e outros) vc pode procurar e fechar lá mesmo na hora, os moradores indicam os locais.

 As casinhas da vila são neste estilo (esta é a da Derês)

Onde Comer:

Se vc quer comida boa e com preço justo pode ir direto no Restaurante “Confraria do Cambuci”, além de comer bem, todo mundo é super bem recebido pelo donos do restaurante Vera e Beto, a Vera prepara tudo com muito amor pelo que faz então o resultado só poderia ser comida boa !!! Aproveite para experimentar as bebidas e comidas feitas com Cambuci, são ótimas! O Cambuci é uma fruta nativa da Mata Atlântica, existe até um “festival do Cambuci” em Paranapiacaba (não sei a data que acontece mas no site de Santo André deve ter)

Visão noturna da vila em um dia de muita chuva

Eventos que valem a pena conferir:

Além das diversas trilhas e do lugarejo “pitoresco” existem dois eventos que gosto muito:

Convenção de Bruxas e Magos – Mês de Maio

Isto mesmo, bruxas e magos, eles existem! rsrs

Procissão da Paz na Convenção das Bruxa 2012 Paranapiacaba

Deixe de lado seus “pré conceitos” e vá ao evento, é de um astral muito bom, eu particularmente amo conhecer coisas novas e o que a gente vê neste evento são pessoas do bem que sabem dar o devido valor as energias da natureza. Esquece aquela imagem de bruxa má com verruga no nariz, que esta aí só existe em desenho! ahahahaha A programação da convenção inclui danças ciganas entre outras, workshops diversos (florais, feng shui, astrologia, danças sagradas, reiki, tarô, etc) e a procissão pela paz que é feita na abertura do evento.

Mais Informações sobre a festa em: http://www.casadebruxa.com.br/convencao/index.html

Festival de Inverno – Mês de Julho

O Festival de Inverno de Paranapiacaba oferece ao público música de qualidade com shows de artistas renomados do Brasil, a programação se estende por todos os finais de semana de julho, é uma opção boa e barata. Se for de carro vai ter q deixar ele no bolsão de estacionamento (mais longe da vila), pagar em torno de 40,00 reais e ir com um ônibus que eles disponibilizam do estacionamento até a vila (o estacionamento fica meio longe), se for de transporte público tem ônibus saindo do lado da estação de Rio Grande da Serra de 15 em 15 minutos mais ou menos e de Santo André, embora tenha fila, é uma boa opção, é bom sair um pouco antes dos shows terminarem pra não correr o risco de esperar muito tempo para entrar no ônibus e acabar perdendo o trem.

Entardecer na Vila – Festival de Inverno 2012

O clima de Paranapiacaba é imprevisível mas normalmente no inverno faz bastante frio. Já fui pra lá saindo de São Paulo com um sol fortíssimo e ao chegar em Rio Grande da Serra me deparar com muita névoa, portanto é sempre bom ir preparado tanto com protetor solar, qnto com blusa de frio, no festival de inverno 2012 peguei um sábado de muito frio e névoa e no sábado seguinte um sol de rachar que nem ao anoitecer precisei da blusa, portanto é imprevisível.

Encerrando, segue um “Time Lapse” que fiz durante o Festival de Inverno 2012.

São várias fotos tiradas durante um longo período de tempo e depois unidas em um único vídeo onde cada imagem é mostrada por uma fração de segundo.

Paranapiacaba Julho 2012 from Érica Catarina Pontes on Vimeo.

Bjos e até a próxima aventura!
Quem sou: Érica Catarina Pontes

Fotógrafa

Onde estou: Guarulhos- SP

Conheça meu trabalho www.ericatarina.com.br

 

 

20 Comentários

  1. Parabéns, achei muito interessante esse trabalho,importante para todos nós conhecer-mos lugares assim, pitorescos, pq grandes cidades todos conhecem. Dicas muito boas, sobre trilhas, gastronomia, museus, etc. Continue assim, nos mostrando lugares lindos.

  2. Olá! Embora o vídeo mostre, esqueceu-se de falar sobre o casario inglês, sobre a estação e sobre o “Big Ben” de Paranapiacaba. Mas está valendo! Trata-se de um conjunto arquitetônico inglês vitoriano que é único no Brasil e que merece ser preservado. Parabéns!

    • Olá Ronaldo !
      Estes lugares que vc falou eu cito sim, veja lá no trecho “Conhecer mais da História”… não descrevi cada item pq a matéria é um resumo de minhas andanças por lá e do que vi e recomendo, para falar sobre a história da cada item exigiria uma matéria a parte. ;) Mas dizem que “uma imagem vale mais do que mil palavras” ! ahahaha
      Obrigada pela visita.
      Bjos
      Érica

  3. Adorei!!! Estamos programando um passeio, com direito à pernoite….bjokas

    • Oi Silvia !!! Vai sim, se curte natureza e um pouco de história é o lugar ! Vou pra lá este domingo pq ta rolando o Festival de Bruxas dias 24,25 e 26 é bem bacana e em Julho tem o Festival de Inverno tb é ótimo.

      Beijocas

  4. Olá!

    Dicas incríveis, muito obrigada!

  5. oi boa noite que outro lugar legal pra vc conheçer e santa isabel e jacarei

  6. Olá, Muito bacana sua matéria! (Adorei as fotos!!!) Profissional é outro patamar não é ? Rrsrs…. Vou relatar um pouquinho das minhas Andanças neste lugar mágico que é Paranapiacaba… Conheci este lugar em 2008. (Trilhei umas 7 vezes aí) Fiz TODAS as minhas trilhas (SEM AUTORIZAÇÃO) porquê O LUGAR Q EU ESCOLHI É MUITO PERIGOSO e não existe liberação de espécie alguma por parte da MRS logística que administra a concessão do trecho ativo e inativo q compreendem a Cremalheira e Funicular de Paranapiacaba respectivamente. Eu desci ( e subi)o Sistema Funicular de Paranapiacaba e Sistema Cremalheira várias vezes são 10,5 km no total pela funicular e 8 ou 8,5 no cremalheira. Também já fiz os 18km em dois dias: desci à noite pelo cremalheira e subi pelo “rio Mogi” no outro dia margeando as duas ferrovias até o mirante onde vc tirou algumas fotos! Não faço mais pq é extremamente extenuante e desnecessário. Geralmente entramos de madrugada nas linhas pq os vigias são truculentos e de “pouca idéia”….rs. Geralmente fazíamos as trilhas em 2 dias 2 dias e meio fotografando, recolhendo lixo dos trechos( geralmente abandonado por pessoas q não têm consciência do impacto ambiental causado por tal atitude) e não deixando resíduos de qualquer espécie por onde passávamos. *Muitas pessoas ainda levam “Souvenirs” destes lugares, do tipo: Uma flor, uma planta,um animal ( acho errado demais) e apesar de eu não ter “autorização”, etc, SEI q aquele lugar ‘pertencente’ à UNIÂO, também é NOSSO. TAMBÉM SEI Q POR CAUSA DE ALGUNS IRRESPONSÁVEIS Q NÃO CONHECEM A REGIÃO DÃO MUITO TRABALHO NO RESGATE.. QUANDO NÃO SE PERDEM NA MATA E POR DIVERSAS VEZES MORREM CAUSANDO UM IMENSO TRANSTORNO a todos. QUEM PAGA ESSA CONTA , TAMBÉM SOMOS NÓS Q TRILHAMOS COM CONHECIMENTO DE CAUSA.Nos arriscamos também,( NÃO TIRO A RAZÃO DA PROIBIÇÃO) ACHO JUSTO. MAS NÃO VOU DEIXAR DE TRILHAR POR ISSO. * Tenho várias fotos no extinto Orkut e agora Google + um vídeo atravessando um viaduto e mais algumas trip’s q fiz por aí…. nada fora do país ou estado rsrs. É mais aqui em SP mesmo. No perfil “Andre Eduardo Galdini” do Facebook tenho algumas tb, se quiser dar uma olhadinha lá , e de alguma forma eu puder lhe ser útil com a colaboração de algumas fotos, estou à disposição. Um forte abraço e obrigado pela sua atenção!!!

  7. Olá!
    Adorei o texto!
    Sou super fã de Paranapiacaba, faço trilhas por lá desde 2006…
    Adoro o contato com a natureza, com suas cachoeiras e paisagens maravilhosas…
    Pelo menos duas vezes por ano dou uma escapada até lá. Volto de lá sempre de alma lavada, literalmente!
    Abraços,
    Marcelle

  8. Ola!
    Bom dia!!
    Queria fazer um e-session por lá… vc sabe se é permitido fotografar em todos os lugares??

    • Nunca tive problemas… Acho que só não pode na linha do trem, pq é onde fica o museu e tem que pagar pra entrar e ainda existe o trem de carga que passa por lá…o resto da vila é sossegado. ;)

  9. Olá Érica, adorei as dicas!!!
    Como posso fazer bed and breakfast, em Paranapiacaba? Onde consigo contactar um morador ou me informar melhor a respeito? (sei que faz um tempinho que vc fez essa viagem, mas será que você ainda lembra? rs)

    Vlw
    Beijos

    • Olá Jaqueline !!!
      Voltei várias vezes mas sempre indo e vindo no mesmo dia… Quando fiquei na casa da moradora eu arranjei lá na hora perguntando nos restaurantes, infelizmente não tenho mais o contato telefônico dela… :(
      Bjos

  10. Oi Érica,
    você poderia me passar o contato da Derês em Paranapiacaba? Queria ficar na casa de um moador de lá

    • Oi Natalia ! Infelizmente eu não tenho mais… Mas Paranapiacaba é uma vila minúscula todo mundo se conhece, qualquer comércio que parar e perguntar eles sabem quem mora onde… ;) Bjos

  11. olá Erica, amei as dicas, soube desse lugar por meio de uma amiga, e tenho serios planos de conhecer, mas vida de estudante você sabe que não é muito facil, financeiramente falando então… vishi… kkkk
    Por isso queria te perguntar se você tem uma base de quanto se gasta em média para passar um dia em Paranapiacaba… Sou fotografa em horas vagas e adoraria conhecer as trilhas, museus e etc… kkkk
    com Cerca de R$ 200,00 para 2 pessoas dá pra curtir um dia ??
    obrigada pela atenção

  12. Ótimas dicas. Amei. Não vejo a hora de ir. Obrigada!

Trackbacks/Pingbacks

  1. Paranapiacaba – Matéria para o Site “Viajando com Pouco.” :) | ÉriCatarina - [...] PARANAPIACABA – Uma fugida da Grande São Paulo [...]
  2. Dica Viajando com Pouco – Paranapiacaba/SP | BINARI - […] aqui as dicas e o vídeo que Érica Pontes editou com imagens de sua visita ao distrito, que fica …
  3. Dica: Viajando com Pouco – Paranapiacaba/SP | BINARI - […] aqui as dicas e o vídeo que Érica Pontes editou com imagens de sua visita ao distrito, que fica …

Comenta aeeee!

.